Investir em fundos imobiliários vale a pena? Descubra!

Os investimentos feitos em fundos imobiliários são direcionados para a construção e compra de imóveis. Veja se é um bom negócio aplicar dinheiro dessa forma! 

Uma forma de aumentar a renda e conseguir um dinheiro extra no futuro para comprar um carro, viajar e conquistar outros objetivos é escolher um tipo de investimento e aplicar o dinheiro correspondente ao valor do título ou da cota do fundo selecionado. Com o tempo, esse dinheiro terá rendimentos, o que aumentará o capital inicial.

O investimento em fundos imobiliários é uma opção pra quem já possui uma certa experiência no ramo de investimentos e quer aumentar a variedade da carteira. Ele consiste na aplicação em fundos que serão utilizados na construção e na aquisição de prédios e imóveis. Conforme for acontecendo a venda e o aluguel desses locais, os investidores receberão o lucro de acordo com o investimento que foi feito.

Investir em fundos imobiliários requer um certo cuidado, porque a venda das cotas desse fundo acontecem dentro da Bolsa de Valores e oscilam de acordo com os índices do mercado financeiro. Mesmo assim, vale a pena aplicar dinheiro em um fundo imobiliário? Saiba mais sobre os riscos desse tipo de investimento e veja os cuidados necessários na hora de comprar uma cota.

Como funciona os fundos imobiliários

Os fundos de investimentos imobiliários, também conhecidos pela sigla FII, são investimentos voltados à construção de empreendimentos e imóveis, como prédios residenciais e comerciais. Quando uma construtora deseja reunir recursos para fazer a construção de determinado prédio ou imóvel, ela abre um ativo na Bolsa de Valores em que diferentes investidores podem comprar cotas, ou seja, partes daquele empreendimento. A partir disso, o investidor receberá os lucros correspondentes ao valor que investiu, tendo em vista também as vendas destes espaços e a oscilação das ações na Bolsa.

Os fundos de investimentos imobiliários são classificados em dois grupos diferentes: os fundos de tijolos e os fundos de papel. Veja abaixo como funciona cada um deles:

Fundos de tijolos

Os investimentos imobiliários feitos em fundos de tijolo consistem na aplicação em imóveis físicos, como prédios comerciais, shoppings, hospitais, entre outros. O investidor, por sua vez, recebe os lucros captados por meio do pagamento de aluguéis, o que torna a renda variável, pois o desempenho do lucro dependerá dos valores recebidos de inquilinos que utilizam as salas e escritórios do local.

Fundos de papel

Os fundos de papel são estabelecidos nos rendimentos de títulos e outros valores imobiliários, como as aplicações em renda fixa (CRI e LCI). Dessa forma, é possível ter uma ideia de quanto serão os lucros do investimento no fundo imobiliário, pois a variação da renda é menor e de acordo com um índice pré-fixado.

Os cuidados necessários para investir em fundos imobiliários

Os fundos imobiliários são comercializados na Bolsa, o que implicará na oscilação do desempenho dos ativos financeiros. Por isso, é importante que o investidor tenha uma ideia de quanto irá aplicar nos fundos e como será o desempenho do valor investido. O ideal é buscar um profissional que entenda mais sobre a rentabilidade dos fundos para que ele indique quais serão as melhores escolhas para aumentar a renda do investidor naquele momento. Um agente de investimentos e as corretoras de valores irão prestar a ajuda necessária para que o investidor coloque dinheiro em fundos imobiliários que darão melhores resultados.

Vale lembrar que os fundos imobiliários de papel apresentam menos riscos, porque estão ancorados junto com investimentos de renda fixa, enquanto os fundos de tijolos possuem renda variável, que muda conforme o desempenho das ações na Bolsa de Valores e os lucros com a venda e aluguel dos imóveis.

Quando aplicar em fundos de investimentos imobiliários

Quem já possui uma experiência no mercado de investimentos e deseja variar a carteira de ativos, é interessante aplicar dinheiro nos fundos de investimentos imobiliários. Ao adquirir uma cota de um fundo, o investidor receberá de acordo com o valor da aplicação que fez, sendo que ele possui uma parte de determinado prédio ou imóvel correspondente ao fundo.

Para saber qual é o melhor momento para comprar cotas de fundos imobiliários, é necessário ter uma ideia sobre os investimentos dentro da Bolsa de Valores e descobrir se a aplicação trará bons rendimentos no futuro. Em caso de dúvidas, procure uma corretora ou um banco de investimento e saiba mais sobre as vantagens e os riscos de investir em determinado fundo imobiliário.

Veja também!



Solicite seu empréstimo

Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL