Simulador de investimento: saiba quanto o seu dinheiro pode render antes de investir

Em alguns investimentos, é possível saber exatamente qual será o seu lucro antes de aplicar. Veja como saber qual será o seu rendimento antes mesmo de investir!

No universo dos investimentos, há diversas opções com diferentes tipos de objetivo, prazo e rentabilidade. Entre os principais investimentos, é possível encontrar os de renda fixa, que são, normalmente, os mais escolhidos por investidores conservadores, que não querem correr riscos muito altos.

Em outras palavras, a aplicação em renda fixa é a melhor para quem quer ter certeza do lucro e não quer correr o risco de perder dinheiro, uma vez que é possível saber exatamente qual será a taxa de juros incidente sobre a quantia aplicada.

Os investimentos em renda fixa chamam a atenção do público conservador exatamente porque trabalham com uma taxa que é estabelecida antes da aplicação ser feita, permitindo que o investidor saiba desde o início qual será a sua rentabilidade e o seu rendimento.

Saiba mais sobre os investimentos em renda fixa e veja como saber quanto o seu dinheiro pode render antes mesmo de investir.

Quais os tipos de investimento em renda fixa

A seguir, conheça quatro tipos de investimento em renda fixa para você aplicar o seu dinheiro de forma segura.

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliários (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são investimentos bem semelhantes, que se diferenciam no objetivo do investimento. Ambos são aplicações que visam financiar atividades, porém, as atividades financiadas no LCI são do setor imobiliário, e as do LCA são do setor do agronegócio. Para quem investe, não tem muita diferença, pois as taxas de rentabilidade de cada uma são bem próximas do CDI. Além disso, contam com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e são isentas de impostos.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário funciona como um empréstimo para o banco. Assim como quando você paga juros quando pega um crédito com o banco, ele também paga juros quando você empresta dinheiro a ele por meio do investimento CDB. O foco da aplicação é financiar projetos das instituições, como expansões, pagamento de dívidas, entre outros. O CDB também conta com a proteção do FGC, porém, não é isento de impostos.

Debêntures

As debêntures são títulos de dívidas de empresas diversas. Assim como nos investimentos citados anteriormente, o investidor empresta o seu dinheiro para a empresa, investindo nela, e ela devolve a quantia com juros prefixados.

Tesouro Direto

Os investimentos no Tesouro Direto são outros tipos de aplicação em renda fixa e que também garantem segurança ao investidor por contarem com a proteção do FGC. Neste caso, o investimento é para o governo; quem investe, empresta a quantia para o governo investir em obras de infraestrutura e outros projetos, e depois recebe a quantia com juros estabelecidos na compra dos títulos. Você pode entender mais sobre os tipos de investimentos no Tesouro Direto clicando aqui.

Simulador de investimento

A grande vantagem dos investimentos em renda fixa é a possibilidade de saber antes de investir qual será a taxa de juros aplicada sobre a quantia investida, sabendo assim, qual a rentabilidade da aplicação, além da segurança do FGC. Sabendo a rentabilidade, você pode saber qual será o rendimento e o seu lucro no final do investimento, basta fazer o cálculo.

Para saber qual será o rendimento, o primeiro passo é saber quais as condições apresentadas na aplicação. Nas plataformas de corretoras e bancos que trabalham como intermediárias em investimentos, você pode saber qual será a quantia inicial aplicada, qual a taxa de juros e qual o prazo, isto é, por quanto tempo o seu dinheiro ficará preso e rendendo. Lembre-se de saber se o investimento escolhido sofre ou não dedução de impostos, pois isso altera o seu lucro final.

Feito isso, é necessário fazer o cálculo dos juros compostos. No site do Banco Central, você pode utilizar a Calculadora do Cidadão, que te ajudará bastante neste cálculo. Você deverá escolher a opção “Valor futuro de um capital” e inserir as informações que você já tem, e depois, clicar em “Calcular” para saber o resultado.

Por exemplo: você pretende investir R$ 1 mil em uma LCI, que não sofre dedução de impostos, em um prazo de 5 anos e a uma taxa de 3,6% ao ano. Antes de ir para a Calculadora do Cidadão, você precisa converter essa taxa anual em mensal, pois na calculadora, os juros são apresentados como mensais. Assim, 3,6% a.a. é aproximadamente 0,3% a.m. Depois, é só inserir os 3 dados que você já tem na calculadora e clicar em “Calcular” para ela te dar o que falta.

Nessas condições, o seu rendimento será de R$ 196,89.

Ao clicar em “Limpar”, você pode fazer esse cálculo com diferentes prazos, taxas de juros e capital atual – que é a quantia aplicada inicialmente -, e saber quanto ganhará em cada situação, mesmo antes de investir.

Veja também!



Solicite seu empréstimo

Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL