Como funciona o empréstimo com garantia de imóvel

O cliente que apresenta um imóvel como garantia por um empréstimo tem melhores condições de pagamento para quitar o valor. Entenda. 

Um empréstimo bancário possui taxa de juros e outros encargos que são cobrados junto com as parcelas. São por meio desses impostos que o banco garante o lucro pelo dinheiro emprestado ao cliente e paga os custos com a operação feita pela liberação do crédito. Como esses valores são diferentes nos bancos e financeiras, vale a pena pesquisar em mais de um lugar para fechar o crédito mais barato.

Quem precisa de uma quantia em dinheiro para pagar contas e aliviar o orçamento, mas não quer pagar caro em um empréstimo deve levar em conta a possibilidade de solicitar um crédito e apresentar uma garantia, como um imóvel, para quitá-lo. Esse tipo de empréstimo é uma forma de conseguir taxas mais baratas e economizar na hora de solicitar o crédito.

O empréstimo com garantia de imóvel, também conhecido como refinanciamento de imóvel, permite que o cliente pegue uma quantia mais alta de dinheiro com banco, levando em consideração o valor de avaliação do imóvel e a análise de crédito do cliente. Saiba mais sobre esse tipo de empréstimo e entenda os riscos de solicitá-lo.

Entenda o empréstimo com garantia de imóvel

Quando um cliente concede um imóvel próprio como garantia por um empréstimo, as chances dele conseguir um valor mais alto, entre R$ 35 mil e R$ 1 milhão, com taxas de juros mais baratas são maiores. O principal fator que abaixa o valor da dívida com o banco é que a instituição bancária terá um bem para cobrir os custos do empréstimo, caso o cliente não pague pelo valor solicitado dentro do prazo e não faça a negociação da dívida.

Uma casa ou um apartamento costuma ter um valor de avaliação maior, por isso, quem precisa cobrir algumas dívidas e outras cobranças em aberto pode recorrer ao refinanciamento do imóvel. As taxas de juros são menores que outros tipos de empréstimos, como o crédito pessoal e até mesmo o cartão de crédito, sendo cobrados a partir de 0,84% de juros ao mês quando há um imóvel como garantia.

Como refinanciar um imóvel

O interessado em apresentar um imóvel como garantia por um empréstimo deverá ir até um banco que ofereça esse tipo de crédito e solicitar uma simulação. O cliente só poderá apresentar uma casa, apartamento ou outro tipo de imóvel que esteja em seu nome. O banco encaminhará um engenheiro credenciado ao imóvel e fará uma análise do local para saber qual é o preço de avaliação. A partir dessa informação, o banco saberá quanto pode liberar ao cliente.

Depois de analisar a proposta do banco, o cliente deverá escolher o prazo de pagamento que caiba melhor no orçamento e possa pagar a parcela em dia até o final. Nessa fase, mesmo que o banco libere um valor mais alto, lembre-se de pegar somente o necessário para não fazer dívidas no futuro.

Além dos bancos, o empréstimo com garantia de imóvel pode ser feito online em empresas de crédito, como a Creditas e a Bcredi. Nelas, todo o processo de solicitação do empréstimo, incluindo a contratação, apresentação do imóvel e assinatura do contrato é feito de forma digital, sem a necessidade comparecer até um local para entregar documentos e comprovantes.

Solicite o refinanciamento online:
BCredi: refinanciamento de imóvel de R$30mil a R$4 milhões.
Creditas: refinanciamento de veículo de até 90% do valor do veículo.
Creditas: refinanciamento de imóvel de R$50 mil a 50% do valor do imóvel.

O que considerar na escolha do empréstimo

O refinanciamento de um imóvel é uma boa opção pra quem precisa de um empréstimo, entretanto, como os outros tipos de crédito, ele deve ser solicitado com responsabilidade. Um imóvel próprio será apresentado como garantia ao banco, ou seja, se não houver o pagamento do empréstimo, a instituição bancária ou financeira poderá ficar com o imóvel para garantir o pagamento da dívida.

O banco não pretende ficar com a casa ou apartamento apresentado como garantia, principalmente por conta dos impostos que deverão ser pagos ao município em que o imóvel está localizado. No entanto, o cliente precisa negociar e pagar o empréstimo ao banco para não perder o bem, que também pode ser vendido em leilões feitos pelo banco para ter os custos do empréstimo pagos.

O preço do imóvel é levado em conta na hora de liberar o dinheiro pelo empréstimo, mas, além do valor, o cliente terá que passar por uma análise de crédito para conseguir ter o empréstimo aprovado. O valor liberado pode ser maior, mas deve caber no orçamento do cliente de acordo com a sua renda mensal.

Veja também!



Solicite seu empréstimo

Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL