As vantagens e desvantagens do empréstimo pessoal

O crédito pessoal tem uma contratação fácil, mas os juros do empréstimo são altos. Conheça as vantagens e desvantagens de recorrer ao empréstimo pessoal.

O empréstimo pessoal tem uma contratação fácil, principalmente quando o interessado busca o crédito em financeiras e lojas de crédito. Os juros dessa linha de empréstimo costumam ser mais altos, o que pode prejudicar as contas de quem solicitou o crédito. Então, antes de assinar qualquer contrato, confira três vantagens e três desvantagens do empréstimo pessoal.

As vantagens do empréstimo pessoal

1. A liberação do dinheiro é rápida

Depois da aprovação, o crédito cai na sua conta em até um dia. Em alguns casos, o banco deixa um valor pré-aprovado para você que será liberado pela internet, caixa eletrônico e aplicativo. Nesses casos, poucos minutos depois da solicitação, o dinheiro já estará disponível no saldo da conta corrente.

2. É melhor do que entrar no limite do cheque especial

Principalmente para quem tem conta em banco e paga tudo em dia, o empréstimo pessoal costuma sair mais barato do que usar o cheque especial da sua conta. Se precisar cobrir uma emergência, negocie o crédito pessoal com o seu gerente. O cheque especial tem juros diários, logo, quanto maior for a quantidade de dias em que a conta corrente ficar negativada, mais cara será a dívida com o banco.

Confira o guia completo para negociar o cheque especial.

3. Quem está com o nome sujo consegue pegar o dinheiro

Existem financeiras que liberam o crédito pessoal para negativados, o que não acontece nos bancos com frequência. Nas lojas e empresas de crédito, a taxa de juros é maior que a praticada pelas instituições bancárias maiores, justamente pelo maior risco do cliente deixar de pagar o empréstimo pessoal. Fique atento, pois essa saída será mais cara.

As desvantagens do empréstimo pessoal

1. O empréstimo pessoal tem uma das taxas de juros mais altas do mercado

A média da linha de empréstimo pessoal fica em 7% ao mês, de acordo com o Banco Central do Brasil. Mas esse número aumenta bastante dependendo da instituição. Em financeiras como a Crefisa, os juros podem passar dos 20% ao mês, duplicando a dívida com o empréstimo pessoal.

2. Se você pedir o empréstimo pessoal em uma financeira vai pagar muito caro

O Custo Efetivo Total (CET), que mostra todas as taxas cobradas pelo empréstimo, é mais alto na financeira do que nos bancos. Isso significa que a dívida feita na financeira será mais alta no final se você comparar com o mesmo empréstimo nos bancos.

Empréstimo online: compare em diferentes bancos
Acesse nosso comparador de empréstimos e receba ofertas de várias financeiras.

3. Como é um crédito fácil, cuidado para não levar mais do que precisa

Se o atendente da financeira ou do banco oferecer mais dinheiro para você, fique apenas com o valor que você precisar. Lembre-se que quanto mais dinheiro você pegar, mais terá que pagar no final. Outro fator que pode encarecer o empréstimo pessoal é o prazo de pagamento para quitar o valor total do crédito solicitado junto ao banco. Quanto mais meses a dívida for parcelada, maior será a incidência de juros sobre o valor.

Entenda o empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal é um dos créditos que tem a aprovação mais fácil no mercado. Em muitos casos, até quem está negativado consegue a liberação do dinheiro. Mas essa facilidade pode ser um problema. Os juros são altos e você atrapalha seu orçamento se pegar esse crédito por impulso.

O ideal é solicitar o crédito pessoal em casos mais urgentes ou para cobrir os custos de uma dívida mais cara, como os juros do cartão de crédito e do cheque especial. Por isso é importante avaliar os pontos positivos e negativos antes de solicitar esse tipo de empréstimo.

Veja também!



Solicite seu empréstimo

Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL