Como fazer um financiamento estudantil sem fiador

Descubra como é possível fazer um financiamento estudantil sem precisar de um fiador.

Fazer um financiamento estudantil é um caminho bem legal para quem está sem grana e quer conquistar uma faculdade ou curso técnico. Os grandes bancos oferecem esse tipo de financiamento para que os alunos consigam concluir os estudos. No entanto, o que nem todo mundo sabe é que dá para contratar o FIES, que é o financiamento estudantil do governo, sem precisar de um fiador.

Pois é! Com o Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (Fgeduc), é possível financiar sem apresentar uma pessoa que garanta o pagamento do empréstimo. Em apoio com o Banco do Brasil, o Fgeduc deve ser selecionado por meio do SisFies na inscrição, mas o fundo possui algumas regras para ser utilizado no Fies. Saiba mais!

Quem pode usar o Fgeduc?

O fundo pode ser usado por alunos que têm renda familiar mensal por pessoa de até um salário mínimo e meio. Ou seja, cada membro da família deve ganhar no máximo um salário mínimo e meio para o estudante poder abrir mão do fiador.

Os estudantes matriculados em cursos de licenciatura – que são cursos que formam profissionais que podem dar aula – e os bolsistas parciais do Prouni também têm direito ao Fgeduc.

Como utilizar o fundo?

A opção de fazer o financiamento sem apresentar fiador deverá ser solicitada na hora da inscrição no FIES, respeitando as regras de inscrição.

Mas fique atento! Nem todas as faculdades que participam do FIES aderiram ao Fgeduc. Por isso, você deverá se informar antes para saber se a instituição em que quer estudar aceita o fundo. Além do Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo, o Fies trabalha com outros dois tipos de fiança. São elas:

Fiança convencional

É quando o estudante apresenta uma ou duas pessoas responsáveis pelo pagamento dos estudos caso tenha algum problema e não consiga pagar. A renda dos fiadores de bolsistas do ProUni devem ter soma igual à parcela mensal da semestralidade, levando em conta descontos e outros valores.

Fiança solidária

Um grupo de até cinco estudantes se reúne e assume o pagamento dos outros, caso seja necessário. O processo é feito em único banco e todos os integrantes do grupo devem fazer o curso na mesma faculdade. Vale lembrar que a fiança solidária não pode ser feita entre familiares.

Financiamento estudantil em bancos: como fazer

Muitos candidatos que desejam cursar a faculdade não se encaixam nas regras do Fies e por isso não podem participar do programa de financiamento, mas ainda existe um jeito de entrar em uma universidade e fazer uma graduação. Além de financiar carros, motos e casas, muitos bancos trabalham com o crédito universitário e possuem convênios com faculdades, o que permite o aluno fazer um financiamento estudantil.

Geralmente, as regras são as mesmas para os bancos que fazem esse tipo de financiamento: a renovação do crédito é semestral e o aluno consegue estender o prazo de pagamento para depois da conclusão na faculdade. Clique aqui e compare o financiamento estudantil de quatro grandes bancos.

Veja também!



Solicite seu empréstimo

Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL