5 cuidados para comprar motos financiadas

Confira 5 cuidados para comprar motos financiadas e não se dar mal nessa decisão!

Ter uma moto própria é o sonho de muitas pessoas, pois ela oferece mais rapidez no trânsito e também é mais barata que um carro. No entanto, mesmo sendo mais barata, não significa que o seu pagamento à vista é fácil, o que torna o financiamento uma opção possível e muito considerada.

Apesar do financiamento ser uma alternativa que ajuda o interessado a ter sua moto de maneira mais acessível, é preciso tomar alguns cuidados para que ele seja realmente uma coisa boa, e não algo que pode trazer problemas.

Confira agora 5 cuidados para comprar uma moto financiada e ter sucesso na compra.

1. Não confunda leasing com financiamento

No financiamento de veículos, seja de moto ou de automóvel, o interessado precisa fazer uma análise de crédito e, se aprovado, consegue ter acesso ao veículo desejado. A moto financiada fica em nome do comprador e pode ser tomada caso ele não cumpra com o pagamento das parcelas corretamente.

Diferentemente, o leasing de veículos, também chamado de arrendamento mercantil, funciona como um aluguel: o cliente paga as parcelas mensais, e quando acabar, escolhe se quer comprar o carro e ficar com ele ou devolvê-lo. Assim, o nome do comprador só vai pro documento da moto depois da compra, isso é, depois de todo o período do pagamento das parcelas. Até lá, a moto fica em nome do banco ou instituição financeira.

Tenha o cuidado de saber qual tipo de negócio você está fechando. Embora sejam semelhantes, financiamento e leasign são coisas diferentes e confundi-los pode trazer vários contratempos. Clique aqui para saber mais sobre o leasing de veículos.

2. Programe o seu orçamento

Ao contratar um financiamento de moto, você deverá arcar com parcelas mensais pelo período que foi determinado na contratação do crédito. Evite o endividamento e se organize financeiramente, incluindo o valor das parcelas no seu orçamento mensal e, se preciso, fazendo algumas alterações. Saiba quanto você pode desembolsar por mês para não pesar no orçamento e conseguir pagar todas as parcelas em dia.

Além disso, é ideal que você faça essa organização antes de contratar o financiamento, sabendo quanto pode ser incluído no orçamento sem prejudicar as demais necessidades financeiras. Deste modo, fica mais fácil negociar a quantidade e o valor das parcelas, uma vez que você já tem ideia de quanto consegue pagar por mês.

3. Saiba qual a taxa de juros aplicada

Na negociação, tenha certeza de qual a taxa de juros que será aplicada. É fundamental que você pesquise e compare as opções disponíveis no mercado, conhecendo os juros cobrados por cada instituição financeira.

Além dos juros, saiba quais outras taxas podem ser cobradas no financiamento de moto, como o IOF (Imposto sobre Operações Financeira), por exemplo. A cobrança de determinadas taxas é considerada abusiva pelo Procon – órgão do governo responsável pela defesa dos direitos do consumidor -, como uma taxa de abertura de cadastro ou taxa de antecipação de parcelas. Por isso, atente-se e pague somente pelo que realmente pode ser cobrado legalmente.

4. Escolha uma boa instituição financeira para financiar sua moto

Além de comparar os juros aplicados, compare a qualidade e atendimento das instituições que fazem o financiamento de moto. Procure uma empresa confiável, lembrando que ela será a responsável pela cobrança das parcelas e também terá alguns de seus dados pessoais, como RG, CPF e endereço residencial.

Você pode escolher um banco para fazer o financiamento, ou ainda, o banco da própria montadora. Interessados por motos da marca Honda podem financiar diretamente com a concessionária, assim como os clientes da Yamaha.

Uma das maneiras de avaliar se as empresas são confiáveis ou não é verificando junto ao Banco Central do Brasil se elas seguem os critérios necessários. Você também pode fazer a avaliação do atendimento ao cliente; no site do Reclame Aqui, por exemplo, é possível ver quais as reclamações que mais aparecem e saber qual o nível de atendimento da empresa.

5. Leia todo o contrato

Um cuidado que pode parecer óbvio, mas necessário. É fundamental que você, antes de fechar o negócio e ter a sua moto financiada em mãos, leia todo o contrato, se atentando a todas as cláusulas. Mesmo que você já tenha entendido todos os pontos envolvidos no financiamento, não deixe de ler o contrato e verificar se está tudo certo mesmo.

Caso você tenha alguma dúvida, não hesite em falar com a pessoa com quem você negociou o financiamento para esclarecer as suas dúvidas; encontrar algo errado depois que o contrato já foi assinado pode ser bem trabalhoso, por isso, leia atentamente o contrato antes de assiná-lo.

Antes de fechar o financiamento de moto, não deixe de fazer uma simulação usando a Calculadora de Financiamento de Veículo da Konkero!

Veja também!



Solicite seu empréstimo

Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL