Como negociar cheque especial: o guia completo

A dívida com cheque especial deve ser negociada o quanto antes para não sujar o nome do responsável pela conta corrente. Veja como fazer!

Os bancos possuem diferentes tipos de crédito para quem precisa de dinheiro extra no orçamento do mês e consiga pagar todas as contas. Os principais créditos oferecidos aos clientes são o empréstimo pessoal, que pode ser utilizado de diversas formas pelo cliente, e o cheque especial, limite liberado pelo banco na conta corrente para cobrir possíveis gastos extras do titular.

O cheque especial é uma alternativa que deve ser utilizada com responsabilidade pelo cliente. Enquanto o empréstimo pessoal é pago em parcelas com acréscimo da taxa de juros ao mês, o cheque especial cobra, além do valor utilizado pelo cliente, juros diários sobre o valor utilizado. Portanto, se a conta ficar com saldo negativo por muitos dias após o uso do cheque especial, a dívida com o banco pode ser bem cara.

Os clientes com dívidas do cheque especial devem negociar com o banco em que possuem a conta corrente e regularizar a pendência para que não sofra uma negativação pela falta de pagamento. Veja abaixo os passos necessários para quitar o cheque especial e regularizar a situação no banco.

Como negociar cheque especial em 5 etapas

1. Descubra o tamanho da dívida

Muitos correntistas acabam utilizando o cheque especial como parte do saldo disponível na conta corrente, por isso, acabam tendo problemas de dívidas com o valor liberado pelo banco. Antes de ir até o banco para negociar o cheque especial, o cliente deve saber o valor total que está em atraso para negociar a melhor forma de pagá-lo. Lembre-se que a dívida possui juros diários e, quanto maior for o tempo em que a conta ficar negativa, maior será o prejuízo para o bolso do titular da conta corrente.

Para calcular a dívida do cheque especial, o cliente precisará saber quanto usou do limite oferecido pelo banco, a taxa de juros praticada e o tempo em que a conta ficou sem saldo. Veja como calcular o cheque especial e entenda mais sobre a aplicação da taxa de juros!

2. Veja quanto poderá pagar ao mês

Depois que descobrir o valor total da dívida com a taxa de juros, o correntista terá que fazer um planejamento para quitar todo o preço da dívida dentro de alguns meses. Ele deve entender o quanto pode comprometer do orçamento para quitar o valor e descobrir formas de conseguir uma grana extra e facilitar os pagamentos.

Caso consiga reunir um bom valor em determinado período, vale a pena encaminhar a quantia até o banco e negociar as parcelas da dívida com desconto.

3. Procure alternativas para quitar o cheque especial

Além de economizar dinheiro e garantir uma grana extra durante o mês, existem outras formas de conseguir negociar o cheque especial com boas condições de pagamento. Uma delas é renegociar o seu veículo ou imóvel e cobrir a dívida. Em ambos os casos, um bem será dado como garantia pelo pagamento da dívida, o que pode facilitar ainda mais a situação. Mas, vale lembrar que, como o carro ou a casa foram apresentados como garantia para ter o empréstimo, será necessário pagar o crédito em dia para não correr o risco de perder o seu bem para o banco.

4. Vá até o banco e faça uma negociação

Agora que já sabe o tamanho da dívida e formas de conseguir negociar o cheque especial, será hora de ir até o banco e fazer um acordo com o gerente para regularizar sua situação. Ele calculará todo o valor que está em aberto e apresentará as formas de pagar o limite do cheque especial que foi utilizado. Cabe ao cliente estudar e aceitar a proposta de negociação somente se estiver de acordo com o prazo de pagamento, o valor total da dívida e as parcelas cobradas.

Além do atendimento presencial, os principais bancos possuem canais eletrônicos para negociar dívidas em aberto. Clique no banco abaixo em que possui cheque especial atrasado e saiba como regularizar a situação:

5. Pague em dia as parcelas do acordo

Após negociar o cheque especial e fechar como será o pagamento da dívida é necessário pagar as parcelas em dia e não utilizar o limite do cheque especial durante esse período. Lembre-se que o valor funciona como um empréstimo que deverá ser pago com correção de juros e pode aumentar ainda mais sua dívida que já está negociada.

Caso queira cancelar o cheque especial para evitar um novo endividamento, clique aqui e veja como entrar em contato com os bancos para cancelar o limite aprovado.

Veja também!



Solicite seu empréstimo

Siga-nos nas redes sociais

Copyright © 2020 Konkero. Todos os direitos reservados.

Regras de uso do site Política de privacidade
Google Safe Secured SSL